quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

GCM prende boliviano pelo crime de violência doméstica na região central de São Paulo

Os GCMS da Inspetoria Sé, Moisés e Deusdete, na data 24/01/15, exerciam suas funções na Pça Cívica Ulisses Guimarães, onde havia um evento chamado Feira Alasita, feira de costumes e culinária boliviana, quando foram acionados por munícipes, sobre uma briga de casal, onde fomos cientificarmos dos fatos, questionados as partes, fora verificado que a vitima, boliviana, era casada com o também boliviano de nome R - 38 anos, na qual conviviam a mais de 20 anos, sendo que o marido era agressivo, admitindo a vitima ter sido agredida a socos e pontapés no evento, onde verificava algumas escoriações. Vitima esta que no Distrito Policial relatou ter sido agredida fisicamente em outras 4 oportunidades, mas tinha medo de denunciar o companheiro. Diante do exposto a Autoridade Policial, ratificou a voz de prisão ao agressor pela prática do crime de lesão corporal dolosa decorrente da Lei Maria da Penha, deixando de arbitrar fiança. L11340/06-Violência Doméstica.


Ocorrência enviada pelo GCM Deusdete (IR-SE)

Conheça a tropa de elite que matou o terrorista Osama Bin Laden


Conheça a tropa de elite que matou o terrorista Osama Bin Laden, acompanhe o treinamento dos Navy Seals, e veja como foi a operação que capturou e matou um dos maiores terroristas do mundo!






Fonte: Ação Pura

No carnaval, PM e GCM irão atuar juntas

































Fonte: http://alalao.blogfolha.uol.com.br/2015/01/29/blocos-do-carnaval-de-rua-de-sp-vao-poder-desfilar-ate-22h/

Enviado pelo GCM Jorge Costa - IOPE

PM baiano desvenda significados de tatuagens no mundo do crime

Estudo levantou 50 mil documentos e fotos em presídios e delegacias, institutos médicos legais, jornais, revistas e redes sociais, além de raras entrevistas com detentos

Palhaços, índias, magos, caveiras, bruxos, serpentes, polvos, aranhas, peixes, anjos, santos e demônios são figuras comuns nos presídios brasileiros.

Há pelo menos 10 anos, o capitão da Polícia Militar baiana Alden dos Santos se dedica a traduzir os significados destas e outras imagens desenhadas nos corpos de presos e suspeitos de crimes no Brasil e no exterior. Seu estudo sobre os significados das tatuagens gerou uma cartilha, adotada oficialmente como apoio a investigações pela PM da Bahia.

"Foram detalhados os significados de 36 imagens associadas a crimes específicos", diz o capitão. "Muitas delas, além de se repetirem em todo o país, aparecem nos mesmos padrões em países como Estados Unidos, Rússia e locais na Europa."

Além de símbolos mais conhecidos, como palhaços [associados a roubo e morte de policiais], magos ou duendes [comuns entre traficantes], a pesquisa identificou recorrência inusitada de personagens infantis, como o "Diabo da Tasmânia", o "Papa-léguas" e o "Saci-Pererê".

O primeiro sugeriria envolvimento com furto ou roubo, principalmente arrastões. Já o Papa-léguas --ou sua variação mais comum, o "Ligeirinho"-- indicaria criminosos que usam motocicletas para o transporte de drogas.

O Saci também teria relação com o tráfico: seus portadores seriam responsáveis pelo preparo e distribuição dos entorpecentes.

Foi pelas redes sociais que a pesquisa de Alden encontrou popularidade: mais de 5.000 pessoas acompanham suas postagens no Facebook sobre supostas conexões entre crimes e tatuagens, além de casos policiais não registrados pela grande mídia.

Pelo YouTube, os vídeos publicados pelo PM já foram vistos mais de 600 mil vezes. O resultado final do estudo já foi baixado pela internet por mais de um milhão de pessoas.

Estigmatização?

Aproximadamente 50 mil documentos e fotos foram coletados pelo PM: eles vêm de presídios e delegacias, institutos médicos legais, jornais, revistas e redes sociais --tudo isso somado a raras entrevistas com detentos de prisões baianas.

"As principais informações infelizmente não vieram dos presos em si. Há um forte código de silêncio. As conclusões vieram mais pelo cruzamento de dados", diz. Ele explica: "Levantamos, por exemplo, todos os presos que tinham tatuagem do Coringa e cruzamos com suas sentenças. Havia um padrão claro em seus delitos."

O padrão, segundo o militar, indica "roubo e envolvimento com morte de policiais".

"Portadores desta tatuagem demonstram frieza e desprezo pela própria vida", explica o PM. "A maioria parece absorver as características deste personagem --insano, sarcástico, vida louca. Normalmente não se entregam fácil e partem para a violência."

Questionado sobre a estigmatização que a pesquisa poderia provocar sobre quem tem imagens pelo corpo, o policial militar diz deixar claro que cidadãos "nunca poderão ser abordados somente por apresentarem tatuagens descritas na cartilha".

"Nosso objetivo não é discriminar pessoas tatuadas, isso seria discriminar o próprio ser humano, que há muito tempo usa tatuagens como forma de expressão", diz o capitão Alden.

Ele diz que, para policiais, a importância do estudo é ajudar o policial a salvaguardar sua integridade física, no caso de tatuagens ligadas a mortes de oficiais.

"Elas também funcionam como mais uma ferramenta para facilitar o trabalho de reconhecimento de suspeitos", diz, citando as imagens de carpas --estes peixes são frequentemente associados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Códigos

Além das imagens figurativas, elementos gráficos, como pontos tatuados nas mãos, também seriam indícios de crimes, segundo o pesquisador.

Um só ponto preto indicaria "batedores de carteira". Dois, na vertical, sugerem estupro. Três pontos, em formato de pirâmide, apontam relação com entorpecentes.

O oficial não teme que a divulgação dos símbolos iniba que a exibição ou confecção de novas tatuagens suspeitas.

"A existência desse material não fará com que as facções alterem seus códigos", diz Alden ao #salasocial. "Por incrível que pareça, em vez de os suspeitos deixarem de usar a imagem que os associam à prática de determinado crime, o que percebemos é a lógica inversa: quanto mais se tem consciência de que a polícia conhece, mas frequentes são as imagens, como uma espécie de desafio."

Segundo o PM, a tendência não se limita ao Brasil.

"O palhaço, com o mesmo significado, é muito comum também na máfia russa, no México, nos Estados Unidos, em Porto Rico. O mesmo ocorre com a índia (mulher cabelos negros e longos, que já serviu para indicar quem tinha autorização do tráfico para portar fuzis, hoje mais associada à prática de roubos).


Fonte: BBC Brasil

Enviado pelo GCM Jorge Costa - IOPE

Agente da GCM é assassinada em frente ao filho de sete anos em SP

Crime aconteceu na zona leste quando ela aguardava a van para levar a criança a escola
Agente da GCM é morta com dois tiros em frente ao filho de 7 anos
Reprodução Balanço Geral


A oficial da GCM (Guarda Civil Metropolitana) Ana Paola Teixeira, de 38 anos, foi morta com dois tiros na cabeça em frente ao filho dela, de sete anos, nesta quarta-feira (28) na zona leste de São Paulo. A polícia ainda não encontrou o assassino.

Ana Paola estava com o filho dentro do carro aguardando a van que levava a criança para a escola, quando o assaltante então chega para fazer a ação e ao ver que ela estava fardada, atirou duas vezes. 

O menino saiu do carro e começou a gritar que a mãe estava morta, segundo testemunhas. O marido chegou logo em seguida e tentou socorrer a vítima, que foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a Polícia Militar, foi latrocínio - roubo seguido de morte. A mulher estava na corporação há 15 anos, trabalhando na base de Ermelino Matarazzo. 

Além do menino de sete anos, Ana Paula deixa o marido e uma filha.

Assista o vídeo:



Fonte: R7

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Ocorrência de roubo no Vale do Anhangabaú

 
Na data de 24/01, em rondas pela Rua Formosa, próximo ao viaduto do Chá, a equipe da viatura C-4174 (pick-up) da IR-Consolação/Pacaembu logrou êxito em prender um criminoso que acabara de praticar roubo de celular se utilizando de do gargalo quebrado de uma garrafa de vidro, onde fora realizada a abordagem do mesmo tendo em vista o solicitante ter procurado o auxílio da Guarda Civil, tendo obtido pronta resposta por parte da nossa gloriosa corporação. Dada a voz de prisão em flagrante delito, o criminoso foi conduzido ao 02°DP (Central de Flagrantes), onde a autoridade policial ratificou a voz de prisão, determinando a elaboração do BO nº489/2015 de natureza ROUBO.

Equipe C-4174:

Enc. GCM Dorival
Mot. GCM Eder
1° Aux. GCM Duarte
2° Aux. GCMF Gilsinara


Apoio:

Viatura C-4132 (IR-SE):
GCM Emilio
GCM Airton

Motociclistas IR-CP:
CD Oliva
GCM Sudário

Motociclistas IR-SE:
GCM Fontes
GCM Macente

Viatura C-4159:
GCM Menezes
CD Duarte



























Foragido da justiça é preso pela GCM de São Paulo

Guardas Civis Metropolitanos da Inspetoria da Sé, guarnição composta pelos GCMS Deusdete e Jones em patrulhamento na tarde do dia 20/01/15, na região central de São Paulo-Pq. D.Pedro,suspeitaram de um indivíduo que se mostrou incomodado com a presença dos Policiais,momento que decidiram abordá-lo,nada de ílicito encontrado,ao questioná-lo quanto a sua identificação o mesmo forneceu dados,que após consulta constou como preso; descobrindo posteriormente que dados repassados pertenciam a seu irmão,que este não tinha contato a mais de um ano.Ao ver que seria preso para averiguação tentou se evadir,sendo contido e com apoio de outras Viaturas, foi apresentado a autoridade,onde após legitimação constou como PROCURADO DA JUSTIÇA (Processo de condenação 40609/2008),expedido em 07/11/2014 , com pena a cumprir até 02/07/2022,com uma vasta ficha criminal Art.155 e 157.

Ocorrência enviada pelo GCM Deusdete (IR-Sé)

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Inscrições Ciclo 33 - Cursos da Rede EaD-SENASP


Prezado Aluno: 


Iniciamos mais um ano de atividades da Rede EaD-SENASP, e este ano é especial pois é o ano em que a Rede comemora 10 anos de existência. E ao longo dos três ciclos deste período buscaremos comemorar e ratificar a importância da Educação a Distância para a formação, qualificação e aprimoramento dos profissionais de Segurança Pública de todo país. 

Começamos as atividades do ano com a abertura das inscrições dos cursos do Ciclo 33. Como novidade teremos neste ciclo os cursos de Investigação Criminal 1Análise Criminal 1 e Uso da Informação em Segurança Pública todos em Versão Atualizada. Além destes o aluno pode optar por cursar mais de 60 cursos disponibilizados de acordo com o perfil profissional desempenhado. 

Cabe ressaltar que neste ciclo o Curso de Condutores de Veículo de Emergência será ofertado na ficha de inscrição com o limite de 8.000 vagas. Este curso foi desenvolvido em parceria da SENASP com a Polícia Rodoviária Federal e está devidamente homologado pelo DENATRAN, através da Portaria nº 80 de 06 de junho de 2014. Resta esclarecer que o limite existe devido a limitação de tutores para atuação frente as turmas formadas dentro da Rede EaD-SENASP. 

As inscrições estarão abertas de 27/01/2015 a 02/02/2015. Para realizar a inscrição acesse o site http://ead.senasp.gov.br e clique em Acesso a Ficha de Inscrição. 

Atenciosamente. 

Coordenação da Rede EaD-SENASP 

Ocorrência com entorpecente pelo Parque do Ibirapuera manda menor de volta para a Fundação Casa

Em data de 25/01/15, por volta das 15 horas e 05 minutos, à equipe da PM 70.91 1° Classe Cataldo e da PM 71.02 2° Classe Paulino, quando em patrulhamento de rotina pelo Parque do Ibirapuera – São Paulo, foi verificado a atitude suspeita de dois indivíduos próximo das quadras de futebol, diante deste fato os mesmos foram abordados e na busca pessoal foi localizado com a 1ª parte um cigarro artesanal de Maconha, se chamando R. A. de M., com 40 anos de idade, e com função de tapeceiro, já com a segunda parte foi localizado em seu bolso uma caixa de fósforo e em seu interior continha mais uma porção de Maconha, este se chamando M. V. DA S. M., com 15 anos de idade, onde o mesmo tinha saído da Fundação Casa naquele mesmo dia por volta das 14:00 horas a fim de passear e tendo que retornar aquela instituição as 18:00 horas a fim de cumprir a pena por ter praticado um ato infracional no Artigo 155 ( Furto) .

Diante deste fato as partes foram conduzidas a Central de Flagrante pelo 27° Distrito Policial sendo apresentada a respectiva ocorrência para à autoridade Policial que após tomar ciência dos fatos determinou o Exame Toxicológico.

Obtendo o resultado conforme Laudo Toxicológico 37.964/15 contendo 0,2 Gramas de maconha esta sendo atribuída para a 1ª Parte e conforme Laudo Toxicológico 37.963/15 contendo 0,4 Gramas para a 2ª Parte e sendo positivo para ambos do material Cannabis Sativa (Maconha).

Após o resultado do presente material foi lavrado o B.O. 712/15 com natureza de Porte de Entorpecente para a 1ª Parte e foi lavrado o T.C. 900014/15 com natureza de Ato Infracional atribuída para a 2ª parte, onde este foi novamente encaminhado a Fundação Casa., vindo a terminar a presente ocorrência às 22:30 hs.

Apoio:

O 41.11 

2ª Classe Cássio
2ª Classe Feitosa

O. 41.24

2ª Classe Machado
2ª Classe Mercia
3ª Classe Douglas

Enviado pelo 1ª Classe Ricardo Cataldo

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Guarda Civil Metropolitana: Ocorrências em destaque

Zona Sul - Em patrulhamento em parque municipal, guardas civis prendem traficante que circulava pela região


23/01/15 Você Repórter - Castro: Nessa manhã GCMs 3°Classe Fernandes, Israel e Silva Ramos - Inspetoria Regional do Campo Limpo - em patrulhamento pelo Parque Santo Dias, realizaram abordagem a um indivíduo que transitava na região, que se mostrou incomodado com a presença da equipe, e localizaram uma certa quantidade de drogas, dinheiro e invólucros. O caso está sendo apresentado na delegacia da região. Fotos: Equipe no local.



























Três homens e uma mulher são presos pela Guarda Civil acusados de cometer roubo na área central de São Paulo

22/01/15 Você Repórter - Edvania: Na manhã desta data, três homens e um a mulher foram detidos em flagrante, por cometimento de crime de roubo. Guardas civis (Classe Distinta Caetano e GCM Gilmar), em serviço pelo Comando Geral da corporação, efetuaram e prisão e conduziram os suspeitos a 2° Delegacia de Polícia. Com eles, foi localizado um simulacro de arma de fogo. Fotos: Equipe no local. 














   


          Postagem Original: O Cão de Guarda Notícias 



quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Equipe da IR-Consolação/Pacaembu prende criminoso por roubo no Vale do Anhangabaú

Em 20/01/2015, ao efetuar rondas pelo Vale do Anhangabaú no final do plantão, por volta das 18:30hs, a equipe da viatura C-4174 (IR-CP) se deparou com um indivíduo imprimindo fuga pela Rua Formosa, procedendo de imediato à abordagem ao mesmo, onde pelo local a vítima informou aos GCMs que acabara de ter o seu Notebook subtraído mediante o uso de violência por parte do mesmo. Dada a voz de prisão em flagrante delito, o criminoso foi conduzido ao 02º DP, onde a autoridade policial determinou a elaboração do B.O. 422/2015, de natureza roubo.

Viatura C-4174 (S-10):

Enc. GCM Dorival
Mot. GCM Eder
Aux. GCM Duarte

Apoio:

GCMF Virgínia
GCM Sudário

Equipe DEAC Rua Formosa

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

7 fatores tão (ou mais) importantes quanto o salário para os policiais

por: Danillo Ferreira


Sete elementos que são muito importantes para a construção de polícias mais dignas e valorizadas

Nas sociedades capitalistas é comum que o valor de um indivíduo seja aferido através do seu poder de compra, e isso tem muito a ver com seus rendimentos – a quantidade de dinheiro que ele consegue adquirir em determinado espaço de tempo.

Não é à toa que, falando de valorização dos policiais brasileiros, sempre se remete à questão salarial como um problema sério, pois além de garantir elementos essenciais para a sobrevivência, “ganhar bem” concede ao profissional um posicionamento social de relevância.

Mas se por um lado há corporações policiais no Brasil que podem reclamar bastante dos seus vencimentos, relativamente inadequados para a função exercida, por outro,há uma supervalorização do papel que o incremento salarial possui na construção de policiais e instituições valorizadas.

Neste artigo vou tratar de sete elementos que são muito importantes para a construção de polícias mais dignas e valorizadas, e que, se esquecidos, podem tornar uma corporação tão ou mais inviável do que um contexto de baixos salários.

#1. Ambiente ético-disciplinar

Por ser uma instituição responsável pela aplicação da lei, qualquer polícia corre grande risco de minar suas estruturas internas quando deixa de punir desvios de conduta, principalmente nos altos escalões, responsáveis pela liderança e gestão corporativa.

No trato diário com o cidadão, o abuso e a corrupção desgastam a relação com a comunidade, gerando desconfiança, trauma e desrespeito.

Para o policial não envolvido, conviver com esse tipo de prática gera vergonha e destrói o orgulho pela profissão. Por isso, para preservar as instituições policiais, o serviço policial e os policiais individualmente é preciso prevenir e reprimir distorções ético-disciplinares, principalmente as que estejam instauradas culturalmente.

#2. Doses de valorização

Digamos que um soldado de uma polícia militar em início de carreira tenha vencimentos iniciais de R$8.000 mil reais. Parece ótimo, não é?

Mas considere o mesmo soldado ganhando os mesmos R$8.000 mil reais após 30 anos de serviço (corrigida apenas a inflação). Provavelmente ele estará desmotivado e insatisfeito no final da carreira.
“É preciso que as polícias tenham planejamentos racionais postos em prática nas carreiras de seus policiais”

É preciso que as polícias tenham planejamentos racionais postos em prática nas carreiras de seus policiais. É fundamental que as promoções ocorram com regularidade, que haja adendos remuneratórios que reconheçam boas práticas (como a capacitação por conta própria).

Mas não é só dinheiro.

Existem diversas formas de reforço positivo que nada custam financeiramente, mas que enaltecem o ânimo dos profissionais. Exemplos: elogios, medalhas, láureas, homenagens etc. Todos eles concedidos a partir de critérios objetivos, éticos e justificáveis.

#3. Estabilidade política

Quem tem como missão fazer com que a lei seja cumprida não pode estar vulnerável aos ventos políticos de ocasião.

Os policiais precisam ter a segurança de que, ao cumprir seu papel, não serão retaliados e castigados. Um exemplo: todo e qualquer indivíduo deve ter a garantia de manter-se estável em seu local de trabalho, próximo de sua família, não sendo transferido, salvo em caso de escolha que o beneficie (no início da carreira é impossível satisfazer a todos, mas nesse caso os critérios são estabelecidos logo ao ingressar na polícia).

São necessários elementos que blindem as polícias de intervenções que ferem a integridade institucional, e desencorajam os policiais de cumprirem seus papéis.

#4. Efetividade na atuação

Existem dois principais motivos para os policiais brasileiros sentirem que seus esforços contra a violência não estão tendo resultado: a política de drogas vigente e a quebra do ciclo policial.

Na política de drogas a quantidade de apreensões aumenta na mesma proporção em que aumenta a quantidade de usuários e de presos que atuam no varejo do tráfico. Em vez de adotar medidas de controle e redução de danos (como ocorre com o tabaco no Brasil) as polícias são colocadas na condição irracional de quem deve reverter uma lei consagrada da economia, segundo a qual “quando há demanda, há oferta”.

Já a quebra do ciclo policial torna as polícias estaduais rivais em uma dispendiosa disputa por espaço institucional e informações sobre a atuação criminosa. As polícias militares ficam órfãs das ocorrências que deram início e as polícias civis pegam “o bonde andando” do que é apresentado pelas polícias militares.

Rever essas estruturas e conceitos, fazendo os policiais sentirem os resultados de suas ações, é urgente.

#5. Envolvimento comunitário

Quanto mais envolvido com a comunidade, assumindo a condição de liderança comunitária, sendo reconhecido pela população que protege, mais o policial se sente orgulhoso e motivado.

Ao mediar conflitos e desenvolver atividades de prevenção à violência em uma comunidade, o policial passa a ser uma referência, e é naturalmente destacado por isso.


“Quanto mais envolvido com a comunidade, sendo reconhecido pela população que protege, mais o policial se sente orgulhoso e motivado”

Uma boa forma de aferir esse tipo de valor é comparando policiais que atuam em cidades de pequeno porte com policiais que atuam em grandes centros urbanos. Em virtude das relações mais superficiais, das características geográficas e culturais das grandes cidades, é mais desafiador que os policiais se mantenham próximos das comunidades, algo que ocorre com muita facilidade em pequenos municípios.

Algumas iniciativas Brasil afora já mostram que é possível inserir os policiais em uma relação produtiva com os cidadãos não-policiais mesmo em grandes cidades. Ganha a sociedade e os próprios policiais, que passam a ser notórios colaboradores.

#6. Estruturas físicas e logísticas

É destruidor para qualquer profissional atuar em um ambiente sujo, inóspito e decadente. Há delegacias e quartéis Brasil afora que não têm condições mínimas para que os policiais exerçam suas funções, e isso tem consequência direta na prestação de serviço e na motivação.

Como conceber que policiais atuem em uma profissão que possui riscos inevitáveis e que essa exposição seja aprofundada pela falta de equipamentos de proteção individual, falta de meios de transporte (viaturas) adequados, instalações que geram estresse e desconforto etc?

Do alimento durante o serviço ao tipo de armamento que o policial utiliza, as condições de trabalho devem ser prioridade para a dignidade na atuação das tropas.

#7. Lideranças

Há um provérbio chinês (atribuído a Lao-Tsé) que afirma que “Quando o líder efetivo dá o seu trabalho por terminado, as pessoas dizem que tudo aconteceu naturalmente”.

Não é exagero dizer que chefes mal preparados costumam aumentar os problemas a serem enfrentados pelos policiais, em vez de facilitar sua resolução. Quanto menos lideranças verdadeiras uma polícia tem, mais dificilmente o ambiente organizacional é saudável.

Nesse sentido vale ler o pequeno texto abaixo, do empresário e palestrante Flávio Augusto, sobre as diferenças existentes entre chefes e líderes:

Enquanto o chefe impõe, o líder conquista.

Enquanto o chefe atrai puxa-sacos e interesseiros, o líder atrai seguidores voluntários.

Enquanto o chefe é truculento, o líder surpreende pela paciência.

Enquanto o chefe visa somente os números, o líder inspira aqueles que fazem os números parecerem pequenos.

O chefe encerra o assunto. O líder argumenta com inteligência.

O chefe segue a pauta da reunião. O líder é sensível para, se necessário, mudar o rumo do roteiro.

O chefe empurra goela abaixo. O líder põe água na boca e sua ideia desce gostoso.

O chefe não reconhece o valor de outros líderes. O líder é humilde pra aprender com quem provou seu valor com resultados.

O chefe tem resultados limitados. O líder cresce sem limites em tudo que coloca suas mãos.

Não tem um líder?

Seja você este líder.


Concluindo…

Parece óbvio que, apesar de ter sua importância, a questão salarial não é a única que impacta diretamente na autoestima dos policiais e na valorização das polícias.

Corporações que cuidam dos 7 fatores acima tendem a ser mais respeitadas, admiradas e valorizadas, gerando, inclusive, maior reconhecimento pecuniário como consequência. Cada policial pode contribuir um pouco com todos esses elementos.




segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

GCM de Guarulhos aborda veículo e prende indivíduo que roubava taxista

Ao efetuar patrulhamento, uma equipe da GCM de Guarulhos suspeitou de um indivíduo dentro de um táxi, onde após realizada a abordagem fora constatado que o taxista estava sendo roubado. Dada a voz de prisão em flagrante delito, a ocorrência foi apresentada no 02º DP - Guarulhos.























Ocorrência enviada pelo GCM Eder (IR-CP) via WhatsApp

Equipe do IOPE prende traficante com grande quantidade de Crack


Em 18/01/2015, a equipe do IOPE (VTR  4169), Enc. CD Frutuoso, Mot. GCM Lucante, Aux. GCM Nunes, apresentou ocorrência de tráfico de entorpecente pelo 02º DP. Vale ressaltar a quantidade de "Crack" observada nas imagens.








Imagens extraídas de grupo do WhatsApp

Suspeito tenta fugir, efetua disparo, mas é preso por guardas civis metropolitanos - SP


18/01/15 Você Repórter - Castro: Na manhã do último domingo (18) uma equipe da Guarda Civil Metropolitana, composta pelos GCMs Henrique e Elizabeth, em patrulhamento pelo Parque do Carmo - Zona Leste de São Paulo, percebeu a atitude suspeita do condutor de um veículo. Realizando o acompanhamento, o condutor chegou a efetuar um disparo com um revólver 38. Cercado por outras viaturas, ele foi encaminhado à 53° Delegacia de 



Polícia. Além da arma, foram apreendidas cinco munições intactas e uma deflagrada, além de três celulares e substância que aparentava ser maconha. O caso foi registrado como Porte Ilegal de Arma de Fogo, Disparo de Arma de Fogo, além da perícia sobre a substância. Foto: Equipe no local.








Postagem Original: O Cão de Guarda Notícias

Ocorrência de corrupção de menores e ato infracional no Parque do Ibirapuera




Em data de 18/01/15, por volta das 09 horas e 05 minutos , quando em patrulhamento de rotina a PM 71.02 com o 1ª Classe Cataldo e a PM 60.20 com o 2° Classe Fernando , foi visualizado um casal pelo Bosque dos Cegos pelo Parque do Ibirapuera em são Paulo, e ao notar a aproximação das patrulhas o rapaz escondeu rapidamente algo junto à mochila que estava junto a ele.

Diante de sua atitude, a equipe procedeu à respectiva abordagem e na busca pessoal foi localizado no interior da presente mochila uma porção de erva esverdeada aparentando ser maconha e mais um dechavador, já com a menina foi localizado mais um dechavador e um cigarro de maconha.

O rapaz pode se verificar através de seu R.G. que este se chamava C. C. S. de 19 anos, auxiliar geral e residente em Ribeirão Pires, já a moça esta também foi levantado através do R.G. se chamar B. F. B. S. de 17 anos, operadora de telemarketing, e residente na Vila das Mercês.

Após interpelar as partes o Maior declarou que a menor era sua namorada e este fornecia o respectivo material entorpecente a mesma para seu respectivo consumo, diante deste fato foi dado voz de prisão a ambos e estes foram conduzidos com apoio da VTR 0. 41.11, perante a autoridade de plantão que após tomar ciência dos fatos determinou a respectiva lavratura do auto em prisão em flagrante conforme numero 530/15 para o Maior de idade pelo ato de Porte de Entorpecente e Corrupção de Menores, já para a menor a mesma foi autuada no Porte de Entorpecente (Ato Infracional).

Todo o material foi conduzido ao Instituto de Criminalística e foi constatado conforme Laudo 26.014/15 que se tratava de Cannabis Sativa (Maconha), e tendo como peso total de 3 gramas de Maconha, encerrando a presente ocorrência as 17:00.

As partes ficaram a disposição da autoridade Policial.

Após um longo tempo afastado para tratamento de saúde e com muito prazer que retorno ao patrulhamento colocando mais dois indivíduos no seu devido lugar.

Equipe de Motociclistas:

PM 71.02 1ª Classe Cataldo
PM 60.20 2ª Classe Fernando

Apoio:

VTR O. 4111 
Encarregado 2ª Classe Casio
Motorista 2ª Classe Jorge


Dados enviados pelo 1ª Classe Ricardo Cataldo

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Advogado Claudio Scheifer é indicado para assumir a SMSU

Matéria publicada na versão impressa do Jornal Estado de São Paulo:




Enviado por: Os Municipais

Reproducão do texto da despedida do secretário Roberto Porto da SMSU

Informo que, a pedido do Prefeito Fernando Haddad, estou deixando o cargo de Secretário Municipal de Segurança Urbana e assumindo a Controladoria Geral do Município. Nestes dois anos de trabalho tive a honra de conviver com os integrantes da Secretaria e da querida Guarda Civil Metropolitana, todos absolutamente comprometidos com a causa da segurança e com as diretrizes traçadas pelo Sr. Prefeito.


Através da determinação, coragem e competência de todos os integrantes da GCM, conseguimos implementar reformas que devolveram a condição de protagonismo a esta honrosa instituição, da qual eu me sinto verdadeiramente integrante.

Sou eternamente grato ao Sr. Prefeito pela oportunidade de conviver ao lado de pessoas tão valorosas, que fizeram da minha vida algo melhor. Quando aqui cheguei me sentia um Promotor de Justiça na Segurança Urbana. Hoje, me sinto um Guarda Civil Metropolitano na Controladoria Geral do Município.

Esta transformação, da qual muito me orgulho, levo comigo para o resto dos meus dias.


Contem sempre comigo,

Roberto Porto





























Fotos: Guty / SMSU

domingo, 11 de janeiro de 2015

Os dez erros que têm levado policiais à morte


url:http://img.limao.com.br/fotos/6F/D8/FB/6FD8FB1ED3F24F3DBFB452481CF73E44.jpg

Tradução e adaptação: Israel Pereira Coutinho

De acordo com a “National Law Enforcement Officers Memorial Foundation” os dez erros que tem levado policiais experientes à morte são:

ATITUDE – Se você não está concentrado no trabalho ou leva os problemas pessoais quando sai a campo, você está cometendo erros. Isso pode custar sua vida ou dos seus parceiros.

CORAGEM DE TOMBSTONE* – Ninguém tem dúvidas que você é corajoso. Mas se a situação permitir, AGUARDE a chegada do reforço. Você não deve iniciar uma diligência perigosa sozinho.

NÃO DESCANSAR O SUFICIENTE – Para trabalhar você deve estar alerta. Dormir ou estar sonolento durante o trabalho não é apenas contra o regulamento, mas você se expõe, expõe a comunidade e os seus parceiros.

ESTAR MAL POSICIONADO – Nunca permita que alguém que esteja sendo abordado ou detido te conduza para uma posição de desvantagem. Sempre esteja atento quanto à sua posição. Mantenha a vantagem. Cada chamada é uma chamada, cada abordagem é uma abordagem. Não caia na rotina.

SINAIS DE PERIGO – Como um policial você deve reconhecer os “sinais de perigo”. Movimentos rápidos e carros suspeitos são avisos que podem te alertar para prestar atenção e se aproximar com cautela. Conheça sua comunidade e atenção para onde olha, e sempre observe se há algo de errado.

FALHA AO OBSERVAR AS MÃOS DO SUSPEITO – Ele é capaz de alcançar alguma arma ou te atacar com as mãos? O único meio dele alcançar uma arma ou te atacar é usando as mãos.

RELAXAR PRECOCEMENTE – Observe cuidadosamente. Você tem certeza que a ocorrência acabou. Não tenha pressa em relaxar simplesmente porque a ameaça imediata e aparente foi neutralizada.

USO IMPRÓPRIO OU O NÃO USO DAS ALGEMAS – Veja se a mãos que podem matar estão seguramente algemadas. Uma vez feita a prisão, algeme o prisioneiro imediata e corretamente.

NÃO FAZER A BUSCA OU FAZÊ-LA INADEQUADAMENTE – Há muitos lugares para se esconder armas e, se você falhar na busca, poderá pagar com sua própria vida ou a dos seus parceiros. Muitos criminosos portam diversas armas e estão preparados para usá-las contra você.

ARMA SUJA OU INOPERANTE – Suas armas estão limpas? Elas funcionam? E a munição? Quando foi o último tiro que você deu no estande ou em confronto? Qual o sentido de portar qualquer arma de fogo se você não sabe se funcionará quando mais precisar?

*Tombstone é uma cidade localizada no Estado do Arizona, Estados Unidos, e no passado, foi palco de inúmeros duelos entre pistoleiros.

Faltou mencionar este:




Enviado por: GCM Anderson IR-AF
Adaptado por: GCM Duarte

Curso Básico de Comando de Guardas Municipais - Turma II


























Enviado por: Professor João Alexandre